Depoimento de Noiva: Chuva no casamento na praia - como lidar?

Depoimento de Noiva: Chuva no casamento na praia – como lidar?

30
Maio, 2018
A Bela da Ilha
880
visualizações
Ampliar
14
Ampliar!
Imprimir!
Opções do post

O sonho é claro como o dia: casar na praia! Mas e se chover no grande dia? Veja o depoimento de quem teve chuva no casamento e garante: foi lindo!

Por A Bela da Ilha*

O sonho é claro como o dia: casar na praia! Nos primeiros meses de planejamento, você nem pensa muito na chuva. Talvez por temer tanto que ela aconteça, resolve meio que ignorar esse tema até chegar perto de uma data em que seja possível confiar na previsão do tempo. No caso, no mês do casamento em si. Aí é que começa a angústia… Virou o mês, ou os trinta dias que precedem o casamento, e é uma tempestade de pensamentos apocalípticos com a chuva como protagonista do mal.

Eu sei que eu tenho um jeito romântico – ou dramático – de contar essa história, mas, na minha humilde cabecinha de noiva, essas cenas realmente existiram por inúmeras frações de segundo.

Convenhamos, o medo da chuva é justo. Entenda. Ele é normal e justo. Porque a gente espera que seja tudo perfeito: aquele pôr do sol com a luz ideal para a foto impecável (ou invejável), que vai deixar nosso álbum de casamento perfeito, e todos irão dizer que foi lindo demais! Não é mesmo?

Mas, se tem uma coisa que a chuva me ensinou, é que, assim como a vida não é perfeita, os casamentos (cerimônias e até o relacionamento em si) também não são. E ela me deu um banho de lição sobre a vida real. Uma vida em que não temos MESMO o controle de tudo (afinal, não dá pra pagar uma graninha pra chuva ir dar um rolê longe da Ilhabela no dia D). E, mais do que isso, a vida nos ensina que a graça está justamente em aprender a reconhecer a beleza nas coisas inesperadas, não óbvias e muito menos comuns.

Chuva no casamento - Mariana e Murilo - Casamento.ilhabela.com.br

Então vamos lá, ao meu querido depoimento e recado às noivas que pretendem se casar na praia – ou simplesmente a céu aberto. Lá vem textão, porque aconteceu comigo!

Não dormi na noite anterior. Dormi acho que umas três horas no máximo. Quando a luz começou a entrar pela fresta da janela, eu levantei com tudo e pensei duas coisas: 1 – o dia precisa estar lindo (afinal, ontem estava estrelado pra dedéu e a semana inteira foi de céu azul sem uma nuvem sequer); 2 – a Mychelle vai ter que sumir com essas olheiras… ela que se vire! (risos)

Abri a janela e, sério… nessa hora uma tristeza enorme tomou conta de mim. Mas assim, ENORME. Tirei uma foto na hora e mandei pra minha mãe, já com lágrimas nos olhos dizendo que eu não acreditava que Deus estava fazendo aquilo comigo… Por quê? Não fazia sentido! Ao meu ver… risos.

Pois é, em vez de eu estar FELIZ porque era o MEU GRANDE DIA… Não, eu estava triste por conta das nuvens que lá estavam. E esse foi o momento em que eu errei. Errei rudemente.

Eu achei que, como noiva, eu tinha todo direito de sentir aquela tristeza. Mas eu não me dei conta de que ela estava desviando o foco do que meu coração deveria estar pensando, vivendo e sentindo: o meu amor e a conquista desse dia.

Chuva no casamento - Mariana e Murilo - Casamento.ilhabela.com.br

Chuva no casamento - Mariana e Murilo - Casamento.ilhabela.com.br

Pois é, eu não cuidei de cuidar dessa tristeza, e ela me rodeou durante o making of todo, em formato de angústia e medo. É nesse momento em que entram as mulheres de Deus né, mami/irmã/avó e, claro, A Maquiadora, que são as mulheres que estão ali, no momento da emoção e te segurando. É muito forte! Me emociono só de lembrar.

E chegou a hora. Eu tinha planejado tudo perfeito… e tudo estava sendo perfeito! A música, as pessoas. Fui entrando e eu estava TÃO aflita com a chuva que eu nem pensei em ter calma nos meus passos… e foi! Entrei! Como eu queria! Não choveu e lá estava eu, pé na areia, casando com o Mu, toda linda! Estava acontecendo! O sonho estava acontecendo… até a primeira gota mais grossa.

Chuva no casamento - Mariana e Murilo - Casamento.ilhabela.com.br

Foi na metade da cerimônia que ela chegou. E gente, ela chegou sem vergonha na cara. Não foi uma chuva no casamento. Foi um dilúvio. Real! Tipo, ensopando tudo… As pessoas correram para se abrigar, e ficaram todas apertadinhas e juntinhas bem do lado da caixa de som, vendo a gente ali, ao lado das ONDAS (ondas na Ilha? Pff, já sabem né? Só em situações de dilúvio).

Eu dei uma pequena olhada pra trás e não vi mais ninguém. Era só eu, Mu e os pastores e, ali, pensei “o maior sonho da minha vida foi o maior desastre. Acabou tudo, e nem começou. Foi tão caro e agora tá tudo destruído”. Juro que pensei isso! Por segundos, mas pensei.

E foi assim que o jogo virou, na hora dos votos.
Deus já tinha preparado tudo. Até meu marido.

Quando foi a hora dos votos, o Murilo pegou o microfone e falou, não só pra mim, mas pra todos ali, o que Deus tinha colocado no coração dele 3 horas antes da festa: “Por que a chuva né gente? Em um dia de casamento, por quê? Sabe gente, a chuva pode parecer destruidora, feia, mas eu pensei e cheguei à conclusão de que a chuva faz o que nenhum sol no mundo faz: ela faz o ser humano buscar refúgio. E nesse refúgio, a gente se aproxima, é obrigado a conviver bem de pertinho, a se ajudar. A gente fica mais unido, exatamente como estamos agora. É por isso eu fico feliz. Porque estamos realizando algo inédito: o PRIMEIRO casamento com chuva do Vila Salga, e o primeiro em que Deus batiza a todos nós em uma só cerimônia”.

Chuva no casamento - Mariana e Murilo - Casamento.ilhabela.com.br

Chuva no casamento - Mariana e Murilo - Casamento.ilhabela.com.br

Preciso dizer? Além de estar em prantos enquanto ele lia para mim e me dizia essas coisas, eu estava me curando e me transformando. Me curando de uma neura que nós, noivas, criamos de maneira injusta com nós mesmas, e corremos o risco de nos perder, de perder o foco – que deveria estar no nosso grande dia!

Todos que estavam presentes se sentiram mais seguros e imprimiram dentro de si o que assistiram (muito melhor do que apenas fotos no perfil do Instagram). As pessoas até hoje me dizem que foi o casamento em que mais choraram, mais viram amor, mais se emocionaram e, pasmem, que acharam mais lindo (mesmo com diluvio nas areias de Ilhabela).

Chuva no casamento - Mariana e Murilo - Casamento.ilhabela.com.br

Chuva no casamento - Mariana e Murilo - Casamento.ilhabela.com.br

Depois que eu tomei aquele banho delicioso, eu só sorria! De gratidão pelo que eu vivi ali de baixo daquela água! Todos estavam sorrindo, rindo e se divertindo muito com a gente. Nossos padrinhos, pastores e pais saíram bem molhados (mas o Salga nos salvou com guarda-chuvas lindos) e felizes, saíram renovados, dando também valor para as coisas certas! Estávamos todos CHEIOS de amor e emoção no coração, porque todos levaram uma lição linda pra casa, e fotos lindas também!

Ou seja, não existe motivo pra temer a chuva no casamento. Ela faz parte e ela pode, inclusive, deixar as coisas ainda mais lindas!

Sonha em casar na praia? Pois case! Sem medo. Prepare guarda-chuvas bonitos! Pense num plano B com guarda-chuvas transparentes, guarda-sois, vale tudo! Mas não vale o medo! Falo de coração.

Se eu pudesse escolher casar de novo no sol ou na chuva, eu escolheria CHUVA CHUVA E CHUVA!

Porque eu aprendi que ela, além de poderosa em destravar emoções e nos trazer à tona a realização do que realmente importa, é linda! É bela demais! É quista e abençoada! A chuva transforma, renova e nos aproxima.

Chuva no casamento - Mariana e Murilo - Casamento.ilhabela.com.br

Ficha técnica:

Noivos: Mariana (noiva e escritora deste depoimento lindo!) e Murilo
Assessoria: Casar no Paraíso
Beleza: A Bela da Ilha
Espaço: Vila Salga
Fotografia: Rafa Ramos

Mychelle Pavão é diretora da A Bela da Ilha, empresa especializada em maquiagem e penteado para casamentos na praia, dedica todo seu amor pela maquiagem a pessoas que dedicam o amor um pelo outro no maior evento da vida delas, o casamento. Leia mais textos clicando aqui.

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar.

aqui da pra colocar mais informações

Linguagem »